Fronhas e Toucas Antifrizz

Quem ama cuida e se cuida! Autocuidado também é amor

Se tem filhos, são os filhos. Se trabalha fora, é o trabalho. Se cuida da casa, é a casa. Se tem um parceiro, é o parceiro. E se tem tudo isso, é tudo isso junto. Tudo. Tudo vem antes da gente. Sempre. Nós mulheres somos educadas desde o berço a não entendermos a importância que temos no mundo e priorizamos muitas vezes até inconscientemente o cuidado com o outro e o nosso autocuidado fica como último item da lista de tarefas do dia. E aí que o dia acaba, a gente tá um trapo, tem mais um monte de coisa pra fazer e… babau autocuidado. Fica pra amanhã…

E depois. E depois. Até o dia em que pode ser tarde demais. A gente desenvolve uma doença, a saúde mental tá péssima e, mesmo deixando o autocuidado pra lá “porque não dá tempo”, a gente nunca tem tempo pra nada de qualquer jeito e acumula tarefas e mais tarefas. É, amiga, tem dias que parece que a gente vai enlouquecer, né? Não tem autoestima que dê conta.

Num primeiro momento, a gente tende a achar que isso é sinônimo de amor. A gente prioriza o namo porque ama. O filho porque ama. O trabalho porque ama. Mas, eu preciso te dar uma real: não. Não é isso. Estão mentindo pra você. Sabe por quê? Porque não tem como a gente amar o outro sem se amar primeiro. Quem ama, cuida, sim, mas principalmente, se cuida.

Como que tu vai cuidar do teu filhote se tua saúde mental não tá legal? Se as costas doem, se a cabeça tá cheia… Como que tu vai estar toda inteira com teu gato ou a tua gata se quando tu te olha no espelho não gosta do que vê? Mana, para tudo e me escuta: autocuidado é tudo nessa vida. Sério.

Se não fosse assim, as aeromoças não ensinariam 800 mil vezes por dia a, “em caso de despressurização”, colocar a máscara de oxigênio primeiro em si mesma pra só depois ajudar quem tá do lado. Viu? Autocuidado, mana. Autocuidado.

E olha, eu sei que a maioria aqui não tem tempo, nem grana pra pensar nisso agora, mas cuidar de si mesma é possível mesmo com pouco tempo e pouca grana e eu posso provar. Segue o fio.

Alguns autocuidados básicos

1 – Alimentação

Alimentação saudável está na base do autocuidado

Frutas e verduras são mais baratas e mais saudáveis (Foto: Pexels)

O corpo da gente é um reloginho. E se esse reloginho tá desregulado, opa! Sinal de alerta. Tá faltando autocuidado aí. E uma das atitudes mais simples pra regular isso é com a alimentação. Além de priorizar frutas, verduras e alimentos frescos (alô-ô! São mais baratos, viu?), é importante criar uma rotina alimentar.

O básico é café da manhã, almoço e janta + dois lanchinhos se a fome apertar entre eles. O legal é procurar comer sempre nos mesmos horários e prestar atenção numa coisa: saciedade. Não precisa comer nem mais, nem menos do que aquilo que o seu corpo pede, mas, na correria, a gente não presta atenção nos sinais que ele nos dá. Olha o autocuidado aí! Não custa mais do que atenção em si mesma, viu? Nada de passar fome e nada de ficar comendo sem fome.

Isso já vai fazer uma diferença enorme na sua vida, vai por mim.

2 – Hidratação

Tomar água é parte do autocuidado diário

Tomar uma boa quantidade de água é parte do autocuidado diário de toda mulher (Foto: Pexels)

Mais de 70% do nosso corpo é água. Isso mesmo. Dentro de cada uma das nossas bilhares de células tem muita, mas muita água. Ao mesmo tempo, a gente perde muita, mas muita água com o suor, a transpiração e o xixi. Isso precisa ser reposto diariamente e na quantidade adequada.

Em resumo: beba água.

Parece um conselho besta, mas para pra pensar no quanto a correria diária te faz esquecer até desse conselho besta. Então, amiga, leva sempre uma garrafinha contigo e toma esse autocuidado básico. Toma água.

Você vai notar logo de cara a diferença na pele, no cabelo e, claro, na autoestima.

3 – Saúde

Cuidar da saúde é parte importante do autocuidado

Nossa saúde não é só o corpo. Não se esqueça da mente e do espírito (Foto: Pixabay)

Pois é, né, amiga. Não tem como dar aquela atenção especial aos pais, ser cuidadosa com os filhos, ter total eficiência no trabalho se a saúde não está em dia. Ninguém aqui tá dizendo pra você correr pra um médico porque você tem alguma coisa haha não é isso.

Bom, tem umas coisas que são rotina né, tipo o autoexame das mamas e o preventivo. Mas, fora isso, o que eu quero te dizer aqui é, mais uma vez: preste atenção em si mesma. Tenha o autocuidado de ouvir os sinais do seu corpo. Suas dores importam, sim. Todas elas, da menor à mais intensa, daquela que aparece todo mês (cólica, enxaqueca) ao sinal de que algo estranho está acontecendo contigo.

Tá doendo? Para. Escuta. Sente. Procura entender o que tá rolando e vai atrás da solução porque você simplesmente não merece ficar sofrendo. Simples assim. Ah! E se liga: não tô falando só de dores físicas, não, hein? Tem as do coração e da alma também que são tão importantes quanto as outras e indicam que algo não está legal, mas aí é na parte psicológica.

Miga, autocuidado é com o corpo e com a mente, viu?

4 – Rotina do sono

Nossa, não sei vocês, mas quando eu não durmo direito, meldelz. Eu fico insuportável, reconheço. Também, né, mana. Ninguém merece ter que resolver 800 coisas por dia sem ter descansado o corpo e a mente. A gente precisa (e muito!) disso. Dormir bem faz parte da saúde física E mental.

Desligar é necessário todo dia!

Respeite seu sono. Respeite-se. Desligue quando for a hora. Desligue tudo! Computador, celular, desligue-se do mundo e tenha o mais genuíno sono da beleza. Tem filho pequeno? Bota o pai na roda! Vocês podem se revezar nos cuidados com o bebê, não acha?

5 – Amigos & família

Cuidar de si é também cuidar dos outros

Afaste-se do que te faz mal e valorize aquilo que te traz felicidade (Foto: Pexels)

Autocuidado é uma coisa que está necessariamente repleta de amor. Afaste-se de quem te faz mal e viva cercada de quem você ama e, principalmente, de quem ama você. Gente que te bota pra cima, te valoriza, que te ajuda nas dificuldades, compreende seus defeitos e que te dá aquela real sincera-porém-carinhosa quando tu precisa.

6 – Vaidade

Mais do que aparência, vaidade também é autocuidado

Mais do que aparência, vaidade também é autocuidado (Foto: Anti Frizz)

Na medida certa, ela é com certeza um dos mais importantes autocuidados que a gente deve ter. Porque ela vai ser responsável por nos fazer olhar no espelho e pensar no quanto somos fodas. E quando a gente acredita que é foda, não tem autoestima que se abale, meu amor. E com a autoestima em dia, a gente escuta nosso corpo, nossa mente, se hidrata, tá sempre rodeada de gente massa e cuida muito bem de si mesma.

É aqui que entra o trabalho (e os produtos) Anti Frizz. Tudo o que a gente faz é pensando nessa base de tudo, que é a beleza e o autocuidado de vocês. Dá só uma olhada no tanto de coisa mara que a gente tem, tudo acessível, de qualidade, feito com base em muita pesquisa e com muito, mas muuuuuito amor.

Agora, reflete sobre tudo isso que te falei e me diz: quem é que não vai se apaixonar por essa mulher plena, linda, gostosa, cheirosa e cheia de si que você vai ficar quando adotar todos esses autocuidados, hein?

Related Posts